quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Festival Internacional de Corais 2018 homenageia Povos Nativos


Aldeias indígenas, centros culturais, igrejas, parques, praças e teatros de Minas Gerais e São Paulo recebem o melhor de corais, bandas e congados


FREI DITO, O CAIÇARA PURÃO DA MARANDUBA......

Acabo de encontrar no face o senhor DITO BALIO. Quem ainda se lembra dele?
Caiçara Purão Da Maranduba, Ele é nada mais, na menos que o saudoso Frei Dito, que foi padre da paróquia de caraguatatuba, na década de 1970.

sexta-feira, 7 de setembro de 2018

Os miseráveis: como o preso perigoso matou Javert, seu protetor






CHACINA NA ILHA ANCHIETA...





Caso aconteceu durante nos anos 50 na Ilha Anchieta, na cidade litorânea de Ubatuba, no Estado de São Paulo                  




  A rebelião, ou massacre, na Casa de Detenção de São Paulo, em 1992, foi tragédia sangrentamente inferior à da rebelião da Ilha Anchieta, exatos quarenta anos antes, nas proximidades de Ubatuba, litoral norte. Ali morreram 118 pessoas, entre prisioneiros e policiais da antiga Força Pública. A bruma do tempo encobre os fatos, e da Anchieta — que também já foi chamada de Ilha do Diabo — aparecem apenas sombras.

UBATUBA E SUA HISTÓRIA....




História

Os índios Tupinambás foram os primeiros habitantes da região. Eram excelentes canoeiros e viviam em paz com os índios do planalto, até a chegada dos portugueses e franceses, que tentaram escravizar os índios com o intuito de colonização. Naquela época Ubatuba era conhecida como Aldeia de Iperoig, passando para categoria de Vila somente em 1554.


quinta-feira, 6 de setembro de 2018

4 ª FESTA DO FOLCLORE QUILOMBO DA FAZENDA


O termo folclore se originou da união das palavras inglesas: folk (povo) e lore (conhecimento). Assim, folclore ganha o significado literal de “conhecimento do povo” ou “aquilo que o povo faz”.

A PEDRA DO RAIO

Olhando da janela, no sítio (Arquivo JRS)



          Roberto Zsoldos, meu amigo médico, depois de muito tempo em Ubatuba, resolveu, juntamente com a querida Cristina, também médica, ir morar na roça, em Natividade da Serra. Por isso nossa correspondência agora é de caipira para caiçara e vice-versa. Além de outros talentos, ele escreve bem a partir de uma sensibilidade bem singular.

domingo, 26 de agosto de 2018

PAÇOCA CAIÇARA DE SÃO PEDRO.......

PAÇOCA CAIÇARA de São Pedro

Caiçara é o povo da beira do mar e nessa beira de mar, entre a serra e a praia, a banana se desenvolve facilmente.

CHICO TEIXEIRA EM UBATUBA..............


 show de lançamento do álbum “Raízes Sertanejas ao Vivo” acontece dia 08 de setembro, às 21 h, no Teatro Municipal de Ubatuba

1947........O ANO EM QUE ACONTECEU A 1 ª ELEIÇÃO DIRETA EM UBATUBA.


A primeira eleição pelo voto direto em Ubatuba - 
Outubro de 1947

 
Em outubro de 1947 aconteceu em Ubatuba a primeira 
eleição democraticamente constituída (voto direto), entre
 os candidatos: Dr. José Alberto dos Santos (UDN), 
Washington de Oliveira (farmacêutico Seu Filhinho, PSD), 
Sr. Renato Oliveira pelo PSP (pai do meu amigo de infância
Renatinho, hoje o consagrado cantor e compositor Renato 
Teixeira) e um outro candidato chamado Profº Hirito, (estou
 pesquisando).
O desgaste político da família Oliveira ao longo de 37 anos
 de imperialismo e ainda agravada por provocações feitas
 aos oposicionistas que acabavam ofendendo toda a popu
lação quando diziam: "- Isso aqui (Ubatuba), é a nossa fa
zenda! Vamos colocar uma porteira lá no alto da serra, bem
 lá no alto... na Água Tuba e outra na cabeça da ponte do 
Perequê-Assú, para barrar a entrada da negrada da Casanga
 e Itamambuca."






Verdade ou não era voz corrente na cidade e também nunca
 foi contestada pelo Seu Filhinho ou qualquer outro membro 
da família. Todas as vezes que era questionado sobre este 
assunto, Seu Filhinho, esboçava um sorriso amarelo e res 
pondia: "- Em época de disputa eleitoral se fala de tudo. 
Isso é coisa da oposição". Por essa, e outras, como nunca
 tinha enfrentado uma eleição pelo voto direto, e a convicção
 de que não obteria sufrágio da maioria, então aceitou a coliga
ção proposta pelo candidato da UDN, o recém-chegado caiça
ra da gema e do centro Dr. José Aberto dos Santos que, com 
um golpe de mestre, deu-lhe uma rasteira logo no início, barra
ndo-o na convenção, e matando a cobra no ninho.
Com esta manobra de derrotá-lo mesmo antes da eleição, Dr.
 Alberto já era considerado o Paladino dos caiçaras, com o 
Seu Filhinho fora da disputa, praticamente não houve compe
tição. Como dizia minha saudosa mãe: "- Seca sem proveito, 
dá em dor de peito."
Dr. José Alberto dos Santos, foi o grande vencedor da eleição de outubro de 1947, tornando-se o primeiro prefeito de Ubatuba eleito pelo 
voto direto. Na sua primeira gestão, Ubatuba deu um salto 
para o futuro, tendo em vista que se encontrava estagnada 
durante 37 anos nas mãos dos assim chamados Os Oliveiras.
Clique aqui para acessar a listagem dos textos (já publicados) da série Construindo o passado II.

Nota do Editor: Francisco Velloso Neto, é nativo de Ubatuba. E, seus ancestrais datam desde a fundação da cidade. Publicado no 
Almanak da Provícia de São Paulo para o ano de 1873. 
Envie e-mail para thecaliforniakid61@hotmail.com.


FONTE............WWW.UBAWEB.COM

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

SOBRE DA OSSADA DA BALEIA NA PRAÇA DA BALEIA.....



O ano de 2000 foi pródigo em acidentes com baleias no litoral norte de São Paulo, mais precisamente em Ubatuba. Em julho, uma Jubarte, já morta encalhou na Praia do Félix, sendo enterrada nas imediações. Em novembro, outra, dessa vez viva encalhou na Grande do Bonete. Felizmente essa retornou com vida ao mar, com a ajuda de moradores, turistas e técnicos do Instituto Oceanográfico. Mas foi essa outra Jubarte fêmea adulta, de 15,5 metros de comprimento e cerca de 30 toneladas, a fazer história.






No dia 24 de Novembro de 2000, a baleia apareceu morta na região central da Praia Grande, causando imensos transtornos à administração municipal, defesa civil e outros orgãos responsáveis pelo meio-ambiente. As tentativas de devolvê-la ao mar ou transportá-la ao aterro sanitário foram em vão, e mesmo com a ajuda de um rebocador da Petrobrás e seis tratores os restos acabaram ficando durante cinco dias na areia, prejudicando o ambiente e tornando imprópria a Praia do Tenório, além da Praia Grande. Depois de muito protesto de comerciantes, turistas e moradores do bairro, devido ao mau cheiro exalado, decidiu-se enterrar na areia, embora essa atitude também provocasse reclamações. Ambientalistas temiam que o corpo causasse contaminação da praia e do lençol freático. Oito anos depois, a ossada foi retirada, em 08 de Agosto, pela necessidade da construção de obras viárias na região. A operação durou quatro dias. O mau cheiro persistia e atraiu a atenção de muitos transeuntes e moradores.
Na intenção de preservar a história e o patrimônio natural, a ossada foi transportada e remontada onde permanece até hoje, na Barra da Lagoa, próxima ao Aquário de Ubatuba.
Obs.: a primeira foto foi retirada da Internet, não sendo possível identificar o autor. A segunda foi tirada ontem pela equipe do Areias de Ubatuba.


COMPARTILHADO DA PAGINA   .....AREIAS  DE UBATUBA.....VIA FACEBOOK


Pintou Folclore: arte e folclore de mãos dadas na Biblioteca


No dia 22 de agosto, quinta-feira, é o Dia do Folclore e a Biblioteca Pública Municipal “Ateneu Ubatubense” preparou uma programação especial para comemorar!